google-site-verification=aBKq9w_3N0XA4_HVszxbG2XoZSXV8tnvg1ggROlmDVE G-1ND47R3WN7 AW-610993973
top of page

É novidade o ChatGPT?!

Todos falam sobre o ChatGPT e a sua inteligência artificial.

Decidimos também experimentar (mais um bocado porque já temos andado em experiências há algum tempo) e pedimos que escreve-se um artigo sobre ele mesmo.




A pergunta?

"Como seria um artigo de blog sobre o ChatGPT realizado por uma empresa de comunicação e publicidade?"


A resposta do ChatGPT:


"Introdução:

A OpenAI, empresa de inteligência artificial, tem feito grandes avanços na área de processamento de linguagem natural com o ChatGPT, um modelo de linguagem baseado em deep learning.


Desenvolvimento:

O ChatGPT é capaz de gerar respostas humanas e personalizadas para uma ampla gama de perguntas e tarefas, como traduções, summarizações e geração de texto. O modelo foi treinado com milhões de exemplos de texto da internet, o que lhe permite responder a perguntas e realizar tarefas de maneira precisa e eficiente.


Aplicações em Comunicação e Publicidade:

A tecnologia do ChatGPT pode ser aplicada em muitos setores, incluindo comunicação e publicidade. Por exemplo, a automatização de atendimento ao cliente e a geração de respostas personalizadas podem aumentar a satisfação do cliente e a eficiência da equipe de suporte. Além disso, o modelo pode ser utilizado para a criação de conteúdo, como anúncios e descrições de produtos, otimizando o tempo e esforço dos profissionais de comunicação e publicidade.


Conclusão:

O ChatGPT é uma tecnologia avançada e versátil que pode revolucionar a maneira como a comunicação e a publicidade são realizadas. A OpenAI continua a trabalhar no desenvolvimento de modelos de linguagem ainda mais avançados, o que significa que as aplicações e o potencial desta tecnologia são praticamente infinitos. Acompanhe as novidades e esteja preparado para aproveitar ao máximo as possibilidades do ChatGPT."


Uma resposta que corresponde à realidade, e tem muito de verdade.



Mas quais serão os pontos positivos e "menos bons"?


A grande novidade e vantagem da solução Chat GPT é se tratar de um sistema em NLP (Natural Language Processing). Ou seja, o software consegue interpretar e responder a questões colocadas na forma natural.


Deixando de ser uma resposta relacionada por termos e palavras específicas de pesquisa.

Interpreta e procura uma resposta que seja consentânea e adequada ao perfil da pergunta (ou de acordo com a resposta que seja no estilo de uma determinada personalidade ou personagem).


Mas soluções de inteligência artificial começaram a ser mais faladas nos últimos meses. Apesar de muitas referências, já há soluções similares há algum tempo, mas que podem é não ser em Open Source.


Já tivemos mais um anúncio da Google para o lançamento do "Bard" o sistema

concorrente do ChatGPT.


Mas a título de exemplo, aqui ficam algumas outras soluções que, baseadas em AI, já se encontram no mercado, algumas há bastante tempo, e para diferentes utilizações.


  1. Copycreator

  2. Beatoven

  3. Cleanvoice

  4. Flair

  5. Illustroke

  6. Stockimg

  7. Unbounce Smart Copy

  8. Dall-E

  9. Deep-AI

  10. MeedJourney

  11. NightCafe

  12. Jasper Art

  13. Starry AI

  14. Quickchat

E são somente algumas.

Quase todas permitem realizar alguns testes e fazer algumas coisas de forma gratuita.



Diferentes âmbitos, diferentes aplicações


A verdade, no entanto, é que começam a ser conhecidas soluções com aplicações em diferentes âmbitos, da criação de conteúdo (com diferentes aplicações) à manipulação de imagens ou mesmo a sua criação.

Será que este vai começar a criar problemas para muitos criadores e eliminar actividades humanas?

Esta é outra questão que se tem vindo a colocar, para além das aplicações que estas tecnologias podem ter, seja no marketing, no design ou no digital.


Há algumas coisas que nos parece que devemos considerar:

  • Primeiro é que as máquinas interpretam informação, e para terem informação ele tem de vir da criação humana (neste momento é única fonte de informação que têm);

  • Os resultados são muitas vezes imprecisos e ainda não respeitam a referência a fontes e direitos de autor;

  • Mesmo os conteúdos gerados, e apesar de já terem uma razoável qualidade linguística, continuam a necessitar de revisão e "afinações";

  • Podem ser bons pontos de partida, e formas de automatizar soluções, mas ainda estão numa fase embrionária (mesmo que evoluindo rapidamente).


Um futuro com potencial


Não deixam no entanto de possuir mais valias, nomeadamente na área do marketing e do digital.

São bons para dar ideias e reduzir o "bloqueio criativo".

Uma boa forma de automatizar algum tipo de respostas, nomeadamente as associados a um chatbot.

E cruzando informações de múltiplas fontes acaba por gerar soluções que podem ser úteis no desenvolvimento de conteúdos. Como por exemplo ajudar no posicionamento em termos de SEO, e na avaliação de conteúdos a publicar.


O futuro é desafiador, e promete muito. Esperemos que não seja demais e não chegue a pontos como os vaticinados por um Stephen Hawking - as máquinas a tomar conta do mundo.


Mas neste momento ainda passa sempre pela necessidade do crivo humano, do seu conhecimento e da habilidade e criatividade para fazer as coisas desenvolver.


E qual é a sua opinião?

Deixe um comentário.

63 views0 comments
bottom of page